Tocha Olímpica terá condução de jeremoabense

Lima Lima 12 de maio de 2016 0
Tocha Olímpica terá condução de jeremoabense

O jeremoabense Cleomar César Macedo Costa foi escolhido pela Comissão do Comitê Olímpico para conduzir no dia 28 de maio, a Tocha Olímpica Rio/2016 em Aracaju. A tocha conduz a Chama Olímpica, símbolo na história dos Jogos Olímpicos e que representa a paz, a união e a amizade.

A chama será conduzida em um sistema de revezamento por milhares de condutores previamente selecionados. A essência do revezamento é passar a chama olímpica de um condutor da tocha para outro, envolvendo todo o país nos jogos.

A seleção dos condutores, já encerrada, foi baseada em histórias de vida dos participantes que tenham relação com o esporte. Para Cleomar, foi uma surpresa ao descobrir que seu sobrinho, Marcelo Costa, escreveu para o Comitê Olímpico sua história.

“Ainda não caiu a ficha. Só quando recebi o e-mail do Comitê perguntando se eu aceitava conduzir a tocha olímpica, foi que ele confessou que tinha enviado a minha história”, revelou.

E que história!  Quem olha o coroa sarado, de 53 anos, sorriso fácil e sempre com uma palavra de incentivo, não pode imaginar que já passou por momentos de muito sofrimento.  Cleomar superou o alcoolismo com muita fé e o esporte.

 Sempre ligado ao esporte, Cleomar recebeu um duro golpe do destino quando teve que abandonar o futebol, que era o esporte que ele mais gostava, por causa de problemas no joelho. Entrou em depressão e buscou o álcool como fuga.

Após entrar para um grupo de autoajuda, conseguiu lutar contra o alcoolismo. Aos 45 anos, Cleomar voltou para a universidade e, três meses depois, já participava de sua primeira corrida pela Universidade Federal de Sergipe (UFS). De lá prá cá, ele vem superando as barreiras do tempo, participando de corridas e de maratonas: da Corrida Cidade de Aracaju a São Silvestre.

A história de Cleomar Macedo foi selecionada entre 12mil concorrentes ao revezamento da Tocha Olímpica. “É uma honra muito grande”, disse com o seu largo sorrindo.

Por Manoel Alves.

Deixe uma resposta »

Pesquisar



Siga-nos no Facebook